Contratação de Jovem Aprendiz – 5 Passos Simples para contratar

Buscar a primeira oportunidade de emprego é, para muitos, algo essencial. A contratação de jovem aprendiz é uma forma de auxiliar quem tem pouca experiência e idade a conquistar o seu espaço no mercado de trabalho.

Desde 2000, o Programa Jovem Aprendiz ajuda jovens entre 14 e 24 anos na busca pelo seu primeiro emprego.

Se sua empresa está pensando em ampliar o quadro de funcionários, é possível que vocês precisem contratar um aprendiz. 

Confira a seguir, o passo a passo para a contratação de jovem aprendiz de maneira fácil e rápida.

 

contratação de jovem aprendiz

1) Conheça a Lei de Aprendizagem

Criada em 19 de Dezembro de 2000, a Lei do Aprendiz é um programa de inclusão social e profissional que dá acesso ao mercado de trabalho para jovens de 14 a 24 anos que estejam matriculados no Ensino Fundamental ou Ensino Médio, garantindo, também, a eles treinamento necessário para a atuação em suas funções.

A lei determina, ainda, que a contratação de jovem aprendiz deve ser feita em toda empresa que possua mais de 07 funcionários e seja de médio ou grande porte. Microempresas, empresas de pequeno porte e entidades sem fins lucrativos estão isentas, mas podem optar pela contratação também.

>Leia Mais: Lei do Jovem Aprendiz [Atualizada] – Guia Super Prático para Entender

2) Quantos aprendizes sua empresa precisa

De acordo com o texto da lei, toda empresa que se encaixe no critério para contratação de jovem aprendiz deve destinar de 5 a 15% de seu quadro de funcionários para ele. 

Qualquer valor acima ou abaixo dessa cota é passível de multa de acordo com o artigo 434 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Como calcular a cota de aprendiz

Calcular a cota de aprendizes que sua empresa precisa é fácil: leva-se em consideração o número de funcionários que exercem função que demanda formação profissional.

Portanto, soma-se os números e acha o valor correspondente dentro do limite previsto por lei. Caso haja fração de unidade, adiciona-se mais um aprendiz.

Por exemplo: se sua empresa tem 115 funcionários que tiveram formação profissional, seguindo a costa de 5% estipulada, seriam necessários 5,75 aprendizes. Como há uma fração de unidade, esse número passa a ser 6. 

Portanto, para uma empresa com 115 funcionários com formação profissional, são necessários 6 aprendizes.

3) Onde contratar o jovem aprendiz

Empresas que buscam por jovens aprendizes devem entrar em contato com uma entidade qualificada em formação técnico-profissional metódico que seja regulamentada para, assim, poderem dar todo auxílio necessário na hora de contratar um jovem aprendiz

Leia mais > Descubra onde contratar um jovem aprendiz

Entre em contato com um especialista [rápido e sem compromisso]: (11) 3805 6523

contratação de jovem aprendiz

Qual entidade escolher

A escolha da entidade qualificada pode variar de acordo com o perfil da empresa. Por exemplo: de acordo com o tipo de função a ser exercida pelo jovem aprendiz, é necessário que ele tenha cursos e oficinas referente ao assunto para que a aprendizagem possa ser desenvolvida e o jovem atenda às expectativas no ambiente de trabalho.

O CAMPUS Talentos, por exemplo, oferece uma grande variedade de cursos e oficinas regulamentadas que aplicam conhecimento prático e teórico aos jovens para que possam colocá-los em prática na empresa.

Além disso, sua empresa estará apoiando outros projetos sociais que são mantidos pelo CAMPUS, envolvendo também adultos e idosos.

4) Contrato de aprendizagem

Os jovens aprendizes também possuem Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) assinados. Portanto, é gerado um contrato de aprendizagem, seja ele direto ou indireto.

Esse contrato só pode ter a duração máxima de dois anos, não podendo ser renovado sob o mesmo regime.

 Tipos de contrato

Existem dois tipos de contrato, o direto e o indireto.

O primeiro acontece quando a própria empresa fica encarregada pelo contrato e assinatura da carteira do jovem aprendiz. Nesse caso, a instituição realiza o seu próprio processo seletivo e estabelece vínculo empregatício com o aprendiz, ficando responsável por inscrevê-lo, também, em uma entidade qualificada para a formação profissional.

O segundo contrato é quando a entidade de formação técnica fica responsável pelo vínculo empregatício com o aprendiz, dando embasamento prático e teórico para que o jovem possa desenvolver suas habilidades em uma empresa parceira. 

contratação de jovem aprendiz

5) Conheça o CAMPUS Talentos

O CAMPUS Talentos é uma organização sem fins lucrativos que atua no desenvolvimento pessoal e profissional de jovens e adultos em vulnerabilidade socioeconômica.

Desde 1978, o CAMPUS já ajudou mais 450 empresas a inserirem 16 mil jovens no mundo do trabalho através do Programa Social do Jovem Aprendiz, com formação prática e teórica para capacitar novos talentos para a sua empresa.

Assista ao vídeo e conheça um pouco mais sobre a nossa história.

Buscando oportunidades como jovem aprendiz?

Cadastre-se clicando aqui.

Quer ser uma empresa parceira?

Para conversar com nossa equipe de especialistas na Lei de Aprendizagem, entre em contato com a nossa equipe através do telefone (11) 3805 6523 ou pelo e-mail corporativo@camppinheiros.org.br ou através do formulário abaixo:

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.